segunda-feira, 9 de julho de 2007

Eles morreram e voltaram



Eles morreram e voltaram
José Lucas


Dannion Brinkley já morreu duas vezes. Não! Não é ficção. Ele teve duas experiências de quase morte (EQM) e relata o que viu e sentiu do "lado de lá". Foi pesquisado pelo Dr. Raymond Moody Jr - uma sumidade mundial no que respeita a este tema - e hoje é seu assistente. Também Divaldo Pereira Franco, orador espírita mundialmente respeitado e conhecido, teve um caso de morte aparente. Aqui ficam os relatos.


Dannion Brinkley, um homem de negócios de Charleston, EUA, tinha 25 anos quando em 17 de Setembro de 1975, estando em casa com a família, quando telefonava, foi atingido por um raio, fruto de forte tempestade.


"Era como se um comboio de carga a alta velocidade, rugindo através da janela, tivesse chocado comigo, no lado esquerdo do meu pescoço..."A dor era insuportável, sentiu como se o seu corpo inteiro estivesse em fogo. Nesses momentos terríveis algo aconteceu.


" Lembro-me que estava numa área cinza-azulada calma e tranquila, tépida e nebulosa. Era como se tudo estivesse bem. Podia mover-me, tinha liberdade, vi um túnel com uma luz vinda do seu interior e comecei a mover-me através dele... Encontrei um ser luminoso e toda a minha vida passou diante de mim, como que um filme. Cada pensamento, sentimento, eu vi-os. Não existem segredos, você vê tudo... Estive numa cidade desconhecida, feita de luz.... Encontrei-me com 12 seres luminosos que me sugeriam acções para quando voltasse...De repente, vi-me no hospital, flutuando sobre o corpo que estava a ser observado pelos médicos. Taparam-no (o corpo) com um lençol, disseram "não vale a pena" e levaram-no para um hall...Quando o pessoal auxiliar ia levar a maca para a morgue, voltei para o corpo, logo imediatamente abaixo do lençol. Não podia falar, mas, consegui soprar. Viram o lençol mexer, chamaram os médicos de novo e reanimaram-me."


Esteve cerca de 29 minutos neste estado e levou dois anos a recuperar-se totalmente.
Isto mudou a minha vida em 100%
Em 1989 teve um grave problema cardíaco. Foi anestesiado e operado ao coração. De repente vê-se a flutuar sobre o corpo, vê o médico a abri-lo, a tirar o coração e a implantar uma válvula.
"É uma visão muito estranha ver o seu próprio corpo aberto."
Nesse estado, relata Brinkley, voltou tudo a passar-se como da primeira vez, com a diferença de que agora a "tela da sua vida" (tipo filme) tinha mais 15 anos (o tempo que decorrera da primeira EQM até então).


Dannion Brinkley actual assistente do Dr. Raymond Moody Jr acompanhou cerca de 250 casos de experiências de quase morte (EQM) e pesquisou mais de 3.000 casos. Afirma que tais situações por que passou eliminam totalmente o medo da morte, tamanha é a certeza da imortalidade do ser humano.


Dá agora mais valor às pequenas coisas, para ele, um simples gesto de gentileza tem muito mais valor do que muitas coisas que valorizamos em geral e conclui:"O Amor é a coisa mais importante do mundo, a minha vida modificou-se 100%".


Em entrevista concedida à "Revista de Espiritismo", Divaldo Franco - orador espírita, médium, fundador (aos 20 anos de idade) de uma instituição que recolhe meninos da rua e por onde já passaram mais de 40.000 crianças que actualmente são adultos perfeitamente inseridos na sociedade brasileira, Doutor Honoris Causa pelo Faculdade do Quebec-Canadá entre outros do seu vastíssimo curriculum - afirma:


"Essas mortes aparentes sempre ocorreram, principalmente no passado quando os estados catalépticos eram dificilmente diagnosticados. A técnica de diagnóstico da morte era muito empírica, normalmente através da respiração e dos batimentos cardíacos. Hoje, graças ao electroencefalógrafo, pode-se detectar com maior profundidade o momento da paragem cardíaca definitiva e da morte real. No entanto, mesmo nesses casos, estudados por Edith Fiore, Elizabeth Kubler-Ross ou Raymond Moody Jr, há sempre o retorno à actividade do coração e consequentemente do cérebro, oferecendo evidências de que no momento da aparente morte da consciência, o ser consciente continua pensando. É dentre as muitas evidências da sobrevivência da alma uma das mais fascinantes, mesmo porque as experiências do Dr Moody Jr, psiquiatra e filósofo, que vem estudando o assunto há mais de 25 anos, ofereceram documentação valiosíssima, variadíssima, toda calcada na imortalidade da alma."


O caso Divaldo Franco


Perguntámos se tinha alguma experiência deste género, ao que Divaldo Franco respondeu: " No ano de 1985 tive uma lipotímia. Estava a proferir uma conferência, na nossa associação espírita, em Salvador (Brasil), quando um espírito muito amigo disse-me para sair dali porque ia desmaiar e era provável que morresse. Pareceu-me anedótico. Terminei a palestra e dirigi-me a uma das nossas salas, na nossa sede. No momento em que me acercava de um divâ, tive uma estranha sensação de paragem cardíaca, a princípio a lipotímia e depois a paragem cardíaca, e senti-me fora do corpo. Então, um filho médico, a nossa enfermeira universitária e mais dois médicos que estavam presentes na reunião, acorreram para darem-me assistência. Curiosamente, eu sentia um grande bem-estar. Vi-me fora do corpo e recordei-me de uma afirmação do meu guia espiritual - Joanna de Ângelis - de que no dia em que eu perdesse a consciência e a visse, havia acontecido o fenómeno biológico da morte. Eu olhei à minha volta e não a vi. Vi então a minha mãe (já falecida) que se aproximou de mim. Perguntei-lhe: "Mãe, eu já morri?" e ela disse-me: "Ainda não".Dentro de alguns minutos eu comecei a preocupar-me, pois se passasse muito tempo poderia a ter morte cerebral e ficar apenas em vida vegetativa. Mas, minha mãe voltou e disse-me: "Seus amigos espirituais dão-te uma moratória, tu viverás um pouco mais." E eu perguntei-lhe: "Quanto tempo?" Ela respondeu-me: "Não sei". Então voltei ao corpo e recuperei a consciência no corpo físico."


Estas experiências de quase morte, exaustivamente estudadas pelo mundo académico, são mais uma achega ao vasto rol de evidências da imortalidade do espírito, afirmada pelo espiritismo há cerca de 140 anos. O livro "Vida depois da Vida" do Dr. Raymond Moody Jr. (psiquiatra e filósofo de educação religiosa presbiteriana) é de leitura obrigatória, sendo já um ponto de referência sem igual no mundo científico. Uma pesquisa séria e impressionante do fenómeno da sobrevivência à morte física, desta feita editada pela editora Caravela e à venda em qualquer livraria do mundo.

10 comentários:

wicky disse...

embora possa parecer estranho , já por diversas vezes tive contacto com pessoas já falecidas...

Minha mãe nunca chegou a conhecer sua única neta, mas passado pouco tempo dela nascer , várias vezes a senti , sentada no so~fá da sala, como se estivesse a tomar conta da menina...
Quando minha sogra faleceu, a minha filha era ainda pequena e eu não fui ao funeral nem ela nunca tinha vindo àquela casa. No entanto, na man´hã seguinte ao dia da sua morte, ela veio ter comigo para ver a casa e se despedir de mim ...

Nos dois casos eu estava bem consciente

Anônimo disse...

No ano de 1997 ,eu tive uma visao,eu tinha 14 anos de idade,antes de acontecer eu vi o meu pai pela ultima vez,e fui para casa,quando cheguei em casa, eu olhei no espelho e vi tudo que iria acontecer .e no seguinte dia tudo que vi aconteceu,meu pai morreu.Depois deste dia quando alguem vai falecer eu tenho sonhos e alguem que eu conheco morre.No ano de 2004,eu fiz uma viagem para Virginia,Va,nos estados unidos ,aonde morro atualmente.Fui tomar banho depois de 9 horas dirigindo,estava no banho e lembro que tudo ficou preto e desmaiei.Mais lembro que vi o meu corpo no chao do banheiro,e comecei a pedir a Deus para retornar ,nao lembro mais de nada ,so lembro levantando do chao do banheiro.Este episodio aconteceu varias vezes,mais agora tenho 27 anos and it havent occored.Se vcs sabem alguma coisa sobre isto e querem me ajudar a entender,me avisem

renata disse...

eu naum acredito q isso acnteceu

marceloparatimao disse...

eu acredito, pois mais que eu não queira isso acontece comigo

marceloparatimao disse...

o que eu faço para acabar com essas visões? vejo pessoas que eu nem conheço morrendo...não posso fechar os olhos que eu vejo coisas. 2 dias antes da morte michael jacksom eu sonhei com um homem de costas aplicando uma enjeção em outro homem.

moro com meu tio que e o unico que gosta de mim. Ja que meus pais acham que sou uma aberração.

Joana disse...

OI Querido Marcelo!

Por vezes a ignorância e o medo leva as pessoas a terem atitudes que nos mogoam.Tenho a certeza quue seus pais o amam muito ,só não sabem como lidar com a situação.

Aconselho vivamente a procurar um bom centro Espirita,onde será orientado,onde poderá estudar e perceber o que se passa consigo,assim como lidar com suas visões.

Se viver em Portugal poderá encontrar os centros do país no site da ADEP,se morar noutro país informe-me para que o possa orientar.

Muita luz para si.

joana

leilafaiad disse...

Meu nome é Leila,quando criança até ver o diabo em pessoa eu vi,sem contar as vezes que eu adormecia,meu pai me trazia da casa de minha tia no colo.O percurso era longo,e por diversas vezes eu dizia pro papai tocar o cachorro preto e branco que me acompanhava.Somente eu tinha essa visão era horrivel,certa vez um homem se jogou em cima de mim,eu tinha uns 11 anos de idade.Lembro
desse homem como o tivesse vendo agora.O susto foi tão grande que eu me machuquei toda me arrastando pelo chão para fugir.Minha tia quando faleceu eram 11 horas ma manhã,eu a vi e falei pra minha mãe,para ela mandar minha tias entrar.Minha mãe,ficou petrificada.
No final da tarde chegou o telegrama que as 11 horas do daquele dia elas tnha falecido.
Sabe oque eu fiz para me livrar dessas visões horriveis?Fui para a igreja,entreguei minha vida pra Jesus e nunca mais vi essas coisas horriveis.Faça o mesmo e seja feliz.

Caroline Martins disse...

Meu nome é Caroline e vou contar para vocês o que aconteceu comigo.
Quando tinha 13 anos fui submetida a uma cirurgia no cérebro e durante essa cirurgia vi um túnel no começo ele era bem escuro mais me lembro de não ter medo e então eu resolvi continuar andando e em um certo ponto o túnel ficou claro, era uma luz tão forte uma luz branca e eu então segui a luz e depois de andar um certo tempo vi um portão grande ele era muito brilhante e tinha uns detalhes de ouro nunca vi algo parecido na minha vida e quando eu ia abrir aquele portão eu despertei. A minha mãe me contou que quando eu fui para o cti depois da cirurgia eu parei de respirar então foi esse acontecimento que me fez acreditar que existe sim a vida após a morte!

Anônimo disse...

a experiencia mais recente q tive, aparentemente dormi orando pedidndo p deus me mostrar se uma pessoa q conheço estava bem. derepente 3 pessoas entraram meu quarto ,nao via seus rostos mas nao tive medo, e me levaram c elas, esse meio tempo nao me lembro, chegamos em um lugar branco ,aparentemete para um quarto, uma maca e alguem deitado nela. Fiquei parada, e as 3 pesoas se aproximaram da maca e assim foi surgindo outras pessoas iguais, todas erradiavam luz, aproximaram da maca colocando as maos em cima da pessoa deitada e saia luz das maos delas. Derepente a pessoa levantou , como se acordasse d um soo, e foi em miha direçao sorrindo,me abraçou dizendo sentir saudades, mas a impressao q dava é que ela nao se deu conta de onde estava e nem q estava nua. Caminhamos ate uma ponte, muita agua limpa e flores.. conversamos e derepente era como se eu tivesse q ir embora, acordei ainda com a sensaçao de leveza , paz. Nao sei se foi sonho, mas ainda me lembro da sensaçao de paz, calmaria. Era meu namorado que perdi em um acidente de carro.

Anônimo disse...


quando tinha 13 anos no meu quarto a noite quando dormia, lembro-me de ter acordado de repente e bem na minha frente se materializar uma mulher que não tocava os pés no chão; -ela tinha um véu branco na cabeça que se estendia pelos ombros,e seu vestido era azul.Tinha cabelos acastanhado olhos azuis. Ela se aproximou de mim olhou bem nos meus olhos, sorriu pra mim e me beijou no lado direito do rosto; Ela se retirou sem me dizer nada. voltei a si depois que ela saiu, passei a mão no rosto e estava molhado do beijo daquela mulher que não me disse porque veio e qual o propósito da sua aparição. hoje tenho 30 anos; Delá pra cá tenho visto no céu duas naves (ovnis) totalmente nítidas em intervalos mais ou menos de oito anos, e, alguma luzes misteriosas no céu, isto tudo aconteceu a noite.